Como criar conteúdo de qualidade para seu Site em 20 dicas

MARKETING_DIGITAL2

Você já sabe da importância de produzir conteúdo de interesse, se pretende atrair novos visitantes ou fazer os antigos retornarem constantemente ao seu site. É desnecessário, também, listar a importância do conteúdo para cada estratégia de marketing digital. Se você ainda não está convencido, aceite, conteúdo original e de qualidade é o que de mais importante você pode oferecer em um site.

A internet é um meio mais permissivo e você deve adaptar sua mensagem a quem a lê, mas não descuide do Português, principalmente em textos corporativos, de venda ou quando se deseja estabelecer-se como autoridade em um assunto.

Escrever não é simples, mas há formas de facilitar esse trabalho. Você não precisa produzir o texto final, pode apenas listar tópicos do que deseja desenvolver, mas, mesmo que você contrate um profissional para escrever os textos finais de seu site, é importante que ele siga essas diretrizes. Algumas informam como escolher o assunto, outras da postura e outras de onde buscar ideias, mas todas concorrem para um bom resultado final.

O mais importante é desenvolver o seu método, descobrir o que funciona para você.
Estas dicas funcionam para mim e já tive a oportunidade de comprovar que valem também para outras pessoas. O mais importante é você desenvolver o seu método, descobrir o que funciona para você. Outra restrição, estas ideias valem para textos de blogs ou sites, o chamado webwriting.

Vamos a elas:

1 – Liste suas ideias em tópicos, descompromissadamente. Anote tudo, mesmo o que parecer inicialmente irrelevante, pois, depois de desenvolvido, esse tópico pode até acabar sendo o mais importante do produto final.

2 – A segunda é um complemento da primeira. Mantenha sempre à mão um gravador (seja do telefone, notebook, o que for). Se não tiver um, mantenha um bloco de anotações e caneta por perto, ou no bolso. Boas ideias costumam vir quando você não pode anotar. Lembre-se que verdadeiros empreendedores têm ideias até dormindo…

3 – Na hora de escrever, afaste-se do computador (ou pelo menos dos emails) e da televisão. Evite distrações que possam “apagar” uma boa ideia.

4- Escolha um lado, tenha um posicionamento, arrisque-se, permita-se. Não estou dizendo para ser intolerante ou preconceituoso. Leitores preferem ler conteúdo de pessoas com atitude. Lula ou FHC, Joaquim Barbosa ou Lewandowski, de que lado você está? Refiro-me a não ficar em cima do muro, o que é diferente de ter opiniões extremadas. A apatia normalmente tem pouco poder de atração. Agora, independente de sua escolha, pesquise, justifique, embase, respalde sua opinião.

5- Inove, esqueça regras ou padrões. Isso é bem diferente da dica 4. A referência aqui é, se for o caso, se dispor a ter um ponto de vista diferente do padrão ou da maioria. É necessário, novamente, ter argumento para esse comportamento discrepante, senão, pode vir a pecha de desinformado.

6- Desenvolva seu método. Não interessa se todos consideram seus métodos caóticos (percebeu um lamento pessoal?).

7- Cada um produz de um jeito. Porém, não tente fazer com que os outros se adaptem ao seu caos particular. Se você trabalha em grupo, é importante se enquadrar, mas nada que impeça que seu caos pessoal prevaleça na hora de criar, logicamente, se isso funciona para você.

8- Evite a paralisia da análise. A menos que você seja um filósofo, cuidado! Você pode gastar tanto tempo vendo todos os ângulos de um assunto, buscando informações e estudando o contraditório que acaba não conseguindo sair desse processo e efetivamente produzir. Temas muito complexos ou mais sensíveis tendem a nos colocar nessa dificuldade. Crie rotinas que o(a) livrem dessa situação.

9- Limite o tempo para escrever algo. Na internet, 24 horas dão a sensação de um mês. Se você demorar mais de 24 horas para terminar um artigo, é provável que ele não precise ser escrito. Se começar, acabe, se não acabar, esqueça, não era para ser. Note que isso vale para posts, artigos e não para livros ou trabalhos mais elaborados.

10- Se perceber que não é um dia bom para escrever, não insista. Use seu tempo para listar ideias ou ler mais sobre o assunto. É difícil você conseguir aprimorar alguns dias depois o que começou a escrever lá atrás. Normalmente esse procedimento faz você entrar em loop e ficar reescrevendo a mesma coisa, sem conseguir expor as coisas da forma que deseja.

11- Discuta com pessoas positivas. Mostre suas ideias. Peça opiniões. Evite os negativistas de plantão que acham tudo ruim ou uma perda de tempo, mas também evite os muito bonzinhos. É melhor uma crítica ácida que lhe economiza o tempo de escrever algo dispensável, do que apoio para escrever um texto inútil.

12 – Leia revistas do assunto sobre o qual você deseja escrever. Se souber inglês, acesse fontes estrangeiras também. Procure algo corrente, atual. Por mais que você domine um assunto, informe-se sempre mais, para ter segurança ao escrever. Reescreva, repagine, altere, transforme, mas não copie. Duplicidade de conteúdo é procedimento punido até pelas buscas e por um bom motivo. Nada diz mais “sou incompetente” do que spam e conteúdo copiado. Nada ilegal ou imoral em se basear no conteúdo de alguém para criar a sua versão, mas copiar ou só “trocar seis por meia dúzia” é deprimente.

13 – Em contrapartida à dica 12, vale uma ótima frase que ouvi de um profissional de marketing canadense, Corey Rudl: “É melhor copiar sucesso do que criar mediocridade”. Esse “copiar”, aqui, é no sentido de seguir um modelo bem sucedido e inová-lo, melhorá-lo, mas não de o repetir. Pode até ser que a frase não seja dele, mas se enquadraria em sucesso copiado. Você já reparou que o Google praticamente não criou nada do zero? As buscas, links patrocinados, mapas, compartilhamento de fotos, de vídeos e tantos outros negócios do Google não são invenções da empresa. Ao mesmo tempo, você conhece quem faça tudo isso melhor que eles? Estude boas ideias e pense como melhorá-las.

14- Compre conteúdo, principalmente em outra língua. Isso porque conteúdo comprado em Português tem que ser original ou totalmente repaginado, para evitar a punição por duplicidade das buscas. A maioria dos artigos da MarketingDigital são de meu próprio desenvolvimento, mas compramos algum conteúdo de um parceiro americano, a Search Engine News (área de conteúdo pago). Acompanho o trabalho dessa empresa há mais de 12 anos, gosto do que escrevem e nossos pontos de vista são próximos. Entrei em contato com a empresa, fizemos um acerto financeiro, um contrato e minha empresa tem o direito de traduzir alguns livros e vários artigos desse parceiro para o Português. É simples e razoavelmente em conta. Três cuidados são primordiais na compra de conteúdo em outra língua:
. Primeiro, licencie conteúdo na mesma linha do que você produziria.
. Segundo; traduza, localize e adapte os textos. Traduzir significa passar para o Português; localizar significa aculturar o conteúdo – trazê-lo para a realidade cultural de seu país – com exemplos e peculiaridades próprios e, adaptar diz respeito a extrair o que não cabe e incluir o que for necessário para que o conteúdo seja aplicável ao Brasil.
. Por último, cite a fonte. Por mais que você tenha os direitos, o criador do conteúdo é o produtor original. Por exemplo, nos textos que compramos sempre informamos: Artigo original publicado por nossa parceira, o nome do escritor, caso haja, e traduzido, localizado e adaptado por xxx.

15 -Peça ajuda nas redes sociais e colabore com quem pede ajuda. Pergunte, também, sobre o que querem que você escreva ou peça para votarem ou escolherem entre alguns tópicos. Leia com extrema atenção os comentários, você vai se surpreender com o número de boas ideias, dicas e correções que você pode extrair deles. Esses relacionamentos são sempre positivos.

16- Aceite o contraditório. Parta do princípio que você nunca vai agradar a todos e que isso é normal. Alguns temas vão gerar muita controvérsia e algumas pessoas se perdem numa discussão, ficando mais exaltadas que o necessário. Ao mesmo tempo, aprenda e definir que discussões valem a pena e quais significam perda de tempo. Nelson Rodrigues foi muito feliz ao dizer que toda unanimidade é burra. Boas discussões só engrandecem o conhecimento.

17- Você aprenderá mais com os erros do que com os acertos. Errou? Volte atrás, corrija-se e até se desculpe, se for o caso. Um mea culpa pode ter tanto retorno quanto um bom texto. Analise o erro e não descanse até entender o que o causou. Aprenda e não faça de novo. Afinal, insistir no erro…

18 – Se você tem que contratar conteudistas, faça-os compreender que reportagens são uma coisa, textos publicitários são outra e posts/artigos para a web são uma terceira coisa, ainda mais diferente. Sem nenhuma intenção de desmerecer jornalistas ou publicitários – afinal trabalhamos com jornalistas e somos uma agência de publicidade – é importante explicitar que textos para a internet têm características que muitas vezes vão de encontro ao aprendizado formal dos cursos de Jornalismo ou Publicidade. É só uma questão de se enquadrar ao meio, principalmente quanto à próxima dica.

19- Textos para internet são tão peculiares que um termo já foi criado para eles, webwriting. Todo texto de internet é uma venda. Você pode vender uma ideia, um argumento ou contra argumento, um posicionamento, um produto ou um serviço. Você pode dizer que isso é sempre assim. Acontece que você tem duas ou três opções de jornais locais, cinco telejornais, cinco anúncios nos intervalos televisivos ou banners em um site e eles, amanhã, estarão lá de novo. Em contrapartida, há centenas de milhões de páginas de internet e só alguns segundos de chance para atrair a atenção do novo visitante. Atraído, você tem que o encantar, sob pena de nunca mais o ver. Seu título vende a leitura do seu texto, seu texto completo vende a leitura de outros textos e a leitura de vários textos vende um eventual retorno ao seu site. Esse retorno, caso se torne constante, pode vender credibilidade, que pode vender um produto ou serviço lá na frente. Jornalistas não são treinados para vender e publicitários tendem a usar frases de impacto e técnicas como sugestões, endorsement, branding e outras que nem sempre funcionam na internet. O escritor que não perceber as peculiaridades do webwriting terá muita dificuldade para se estabelecer na internet.

20 – A última dica é só aparentemente lógica, mas é um ponto chave para qualquer conteudista. Escreva. Você só vai escrever melhor escrevendo muito. Comece agora, mas tente terminar hoje…

3 truques que vão facilitar muito sua vida tecnológica

curso+como+trabalhar+em+casa+usando+apenas+o+computador+taguatinga+df+brasil__78B027_1

Existem truques fáceis que podem melhorar a forma como as pessoas interagem com recursos digitais. Abaixo, você confere três deles. Todos simples e práticos.

Pasta invisível no Windows – É possível colocar uma pasta invisível na área de trabalho do Windows. Veja o passo a passo:

1) Crie uma pasta clicando com o botão direito do mouse no desktop;

2) Clique com o botão direito sobre a pasta e vá em Propriedades, Personalizado, Alterar Ícone; nesta parte é possível encontrar um ícone em branco que você deve escolher;

3) Vá ao Menu Iniciar e encontre, em Todos os Programas, Acessórios, Ferramentas do Sistema, o Mapa de Caracteres. Você conseguirá ver um item em branco, selecione e copie-o, e depois renomeie a pasta com ele. Após fazer isso, ele desaparecerá.

4) Caso você perca a pasta, clique com o mouse em um canto do desktop e arraste até o outro canto. Será possível vê-la novamente.

Fonte das imagens do Facebook – É possível saber quem subiu uma imagem do Facebook. Veja o passo a passo:

1) Quando você salva uma imagem do Facebook, o nome do arquivo automaticamente vem como este: 11009876_887010581357416_4144567483404578050_n;

2) Pegue o número entre o primeiro e o segundo _, cole-o na barra de endereços com “facebook.com/” antes e você saberá de onde aquela imagem partiu.

Gmail mais rápido – É possível fazer com que o Gmail mostre apenas os e-mails marcados com estrela, ou os que ainda não foram lidos, ou ainda os que foram marcados como spam. Veja o passo a passo:

1) Na barra de pesquisa, digite “is:unread” e todas as mensagens não lidas aparecem. O mesmo ocorre com is:starred (com estrela), is:read (lidas), is:muted (ignoradas), is:chats (bate-papos).

2) Se quiser buscar apenas as mensagens não lidas presentes na caixa de entrada, acrescente a pasta assim: is:unread label:inbox.

3) O truque pode ser replicado em outras pastas como label:spam, label:chats etc.

Via Olhar Digital.

Como empreender com pouco ou nenhum dinheiro.

Procurando maneiras para iniciar o seu negócio com poucos recursos? Que tal fazer um bootstrapping? Não entendeu nada? Já explico. A maioria das pessoas ao começar a empreender esbarra em uma das primeiras dificuldades: investimento, ou melhor, a falta dele!

Mesmo que seja uma excelente ideia, que se mostre em um primeiro momento viável do ponto de vista de mercado, muitos utilizam da desculpa da falta de capital próprio ou mesmo da dificuldade em conseguir um investidor para não seguir adiante.

Entretanto, existem maneiras de construir um modelo de negócio e começar a viabilizá-lo contando com o mínimo de recursos possível. No universo do empreendedorismo, essa prática é conhecida como bootstrapping.

Bootstrapping é um termo procedente do inglês sem tradução para o português que significa iniciar um negócio sem recursos ou com pouco recurso externo. Portanto, é quando se começa uma atividade empreendedora utilizando apenas recursos próprios.

Tais recursos podem ser provenientes de uma reserva pessoal, do seu salário ou ainda a partir da renda que será gerada a partir de seus primeiros clientes.

As principais vantagens quando se empreende a partir do bootstrapping é que ao se autofinanciar não fica dependente financeiramente de terceiros e em razão disso não é necessário entregar parte de sua empresa ainda no início, quando não se tem muito claro qual o valor e participação societária que seria justo.

Mas se por um lado pode ser vantajoso não ter que entregar parte de sua empresa muito no início do projeto, e com isso dividir os futuros lucros, lembre-se que as dívidas também serão todas suas, caso o projeto não der certo!

Outra vantagem é que desde o início se desenvolve a cultura do fazer mais com menos. Ou seja, aprende-se a ser mais criativo e mais inovador já que os recursos são limitados e se faz necessário que sejam suficientes. Mas os desafios também são enormes!

De acordo com um estudo da Small Business Administration, agência de governo dos Estados Unidos que presta apoio a empresários e pequenas empresas, aproximadamente 35% das startups que iniciam a partir do bootstrapping não conseguem ir muito longe.

Os principais motivos citados pelos empreendedores por não conseguirem alavancar seus projetos são a falta de recursos ou a falta de tempo para se dedicar ao projeto, uma vez que eles ainda se dividem entre um emprego e sua startup.

Outro ponto importante é que como os recursos são escassos o crescimento de sua startup será lento, e com isso, o risco de modelos de negócio similares ou mesmo outros competidores com mais fôlego financeiro competirem pelo mesmo mercado que o seu (e te deixarem para trás!) é muito grande.

Portanto, ao optar pelo bootstrapping ao empreender é preciso considerar a sua capacidade de ter a visão do todo e desempenhar múltiplos papéis necessários no início: do estratégico a gestão.

Isso significa desenvolver conhecimento, competências e atitudes nas diversas áreas da gestão e planejamento que seu negócio irá exigir. E o mais importante claro, não se esquecer de que o foco principal no início deverá ser o desenvolvimento e a busca por clientes de forma muito rápida!

Cynthia Serva é coordenadora e professora do Centro de Empreendedorismo do Insper.

Google vai mudar sua política de privacidade depois de assinar um acordo no Reino Unido

O Google concordou em fazer mudanças em sua política de privacidade e melhor informar os usuários sobre como ele lida com suas informações pessoais. A mudança vem depois de uma investigação por parte do Escritório do Comissário de Informação do Reino Unido (OIC), que concluiu que a sua atual política é demasiadamente vaga.

A OIC tem exigido que o Google assine um compromisso formal de que ele vai fazer mudanças até 30 de junho deste ano, e que tomará novas medidas ao longo dos próximos dois anos.

Na sua declaração, o regulador diz:

“O Google assinou agora um compromisso comprometendo-se a fazer mais alterações na política de privacidade, para garantir que ele atenda as exigências da Lei de Proteção de Dados e de tomar medidas para assegurar que as futuras alterações à sua política de privacidade sejam cumpridas, incluindo o teste de usuário.”

O inquérito inicial do OIC resultou da introdução do Google a uma política de privacidade em março 2012, que combinou cerca de 70 políticas com os serviços existentes, incluindo YouTube, Gmail e Google+. Ele determinou, em seguida, que a nova abordagem não inclui informações suficientes para os usuários sobre como e por que os seus dados são coletados.

O OIC previamente instruiu o Google a rever a sua política de privacidade em março de 2013. A empresa também foi ameaçada, com US $ 19 milhões em multas por reguladores de privacidade no final do ano passado.

Jovens são 40% dos empreendedores em marketing digital

Analisando o mercado de marketing digital e descobrimos que os jovens entre 26 e 33 anos representam 37% dos empreendedores da área.

Além disso, mais de 40% dos profissionais deste mercado estão empreendendo e não trabalhando como funcionários.

Sobre a faixa de renda desses empreendedores, o levantamento mostrou que os rendimentos não ultrapassam muito os 12 mil reais. Cerca de 3% dos entrevistados disseram ganhar entre 700 e 1,4 mil reais ao mês, 36% ganham de 3 mil a 6 mil reais e apenas 10% têm um rendimento mensal acima de 12 mil reais.

Mais do que conhecimento técnico, saber gestão é essencial para que os negócios desta área se desenvolvam. “Muitos desses jovens fazem dois turnos: trabalham em um lugar e tocam o negócio próprio, que, na maioria das vezes, é embrionário”, diz Diego Ivo, CEO da Conversion, em nota.

Ainda em desenvolvimento, o mercado demanda mais cursos e capacitação para os profissionais da área: 90% disseram que os cursos de graduação, como publicidade, marketing e administração, não preparam bem para o mercado de trabalho.

Hoje, 48% dos entrevistados trabalham com marketing digital há menos de 12 meses. Entre os funcionários, 30% são analistas, 13% ocupam cargos gerenciais, 10% fazem estágio e 4% atuam em diretorias. Apenas 20% dos profissionais da área são mulheres.

O estudo ouviu 600 pessoas que atuam com marketing digital no país.

Compartilhe para ganhar: Facebook proíbe prática abusiva em promoções

Muitas marcas e empresas de todos os tipos aproveitam o Facebook para fazer promoções e divulgar seus produtos. Embora essa prática seja permitida pela rede social, ela possui várias regras de conduta que regem como estes concursos e promoções devem ser feitos. O site proíbe uma das práticas mais comuns: pedir que usuários compartilhem conteúdo no feed de notícias pessoal em troca de algo.
dislike
As regras para promoções estão listadas nos termos de uso de páginas e definem que todas elas devem ser feitas de forma lícita, seguindo as normas do país. Os posts devem conter as regras oficiais do sorteio, inclusive quaisquer termos ou requisitos, como restrições de idade ou local de residência.
Pode
A promoção precisa explicar o que pode acontecer com o usuário se ele participar do concurso e se é necessário preencher um cadastro. Todos os prêmios oferecidos também devem ser informados com antecedência. Outra exigência é deixar claro que o concurso não é endossado pela rede social.
Não pode
Já a promoção em si pode ser administrada pela página ou dentro de aplicativos, mas é proibido usar o feed de notícias ou conexões de amizade de pessoas para promovê-la. Isto significa que um usuário não pode ser obrigado a compartilhar conteúdo em seu próprio feed ou no de amigos para participar.
O Guideline de promoções (facebook.com/page_guidelines) diz:
“Linhas do tempo pessoais e conexões de amizade não devem ser usadas para administrar promoções (por exemplo, “compartilhe em sua Linha do tempo para entrar” ou “compartilhe na Linha do tempo de seu amigo para obter entradas adicionais” não é permitido)”, explica. Isso inclui posts, notícias e links de qualquer natureza.
Portanto, se uma promoção pedir “compartilhe para ganhar”, fique atento. Saiba como identificar falsas promoções no Facebook e denunciá-las. Duvide também do que a página ou site oferece em troca.
Via Facebook

Novos formatos de vendas online estimulam o crescimento do marketing digital no País

Há alguns anos o mercado de publicidade digital vem passando por uma crescente transformação. A previsão é que os investimentos nesse setor aumentem 61% até 2018. Desta forma, o potencial do marketing online e a necessidade de trabalhar em multicanais passa a ser uma peça-chave para as empresas que querem aumentar o faturamento. Além disso, assim como o e-commerce, outros meios de comercialização, até então pouco explorados, começam a ser utilizados com mais frequência, como o marketing de afiliação.

Hoje no Brasil, cerca de 75 mil afiliados fazem pelo menos uma venda por mês, segundo dados do Instituto Brasileiro de Marketing de Afiliação – IBMAfiliados, entidade promotora do Afiliados Brasil. Atualmente entre 3,5% a 5% das vendas online passam por afiliados, enquanto no mercado americano 23% das vendas envolvem afiliados. Estas estatísticas mostram um mercado pouco explorado e com muitas oportunidades de crescimento. Grandes plataformas do marketing digital já perceberam o potencial deste setor. Outro ponto positivo é o ingresso de grande marcas no mercado de afiliação nacional. O surgimento de concorrentes incentivará o aumento das comissões e a qualidade do trabalho. .

O futuro da publicidade digital e o crescimento do marketing de afiliação no País são alguns dos temas que serão debatidos no Afiliados Brasil, evento de referência no setor, que acontece nos dias 28, 29 e 30 de maio, no Centro de Convenções Rebouças, em São Paulo. E-commerce, mobile e outras tendências que contribuem para o crescimento do marketing digital também fazem parte do conteúdo do congresso que está em sua 5ª edição, e pela 3ª vez em São Paulo.

O marketing digital possui várias categorias que contribuem significativamente para a expansão do comércio eletrônico no País, mas o mercado de afiliação é o mais promissor de todos eles. Os programas de afiliados podem ser aplicado em diversos cenários: e-commerce, sites, redes sociais, aplicativos mobile, ferramentas de busca, entre outros. É um amplo leque, capaz de oferecer lucro tanto para os anunciantes, quanto para os afiliados.

Rafael Rez – Fundador do Instituto Brasileiro de Marketing de Afiliados – IBMAfiliados e também professor de Marketing Digital no MBA da HSM e em cursos de Pós Graduação do Iladec.

Como salvar fotos e vídeos de conversas do WhatssApp no computador

Com recursos simples, é possível baixar as fotos e vídeos trocados em conversas no mensageiro e salvar no computador. O usuário pode fazer o download das imagens e mídias recebidas, assim como das enviadas com poucos cliques.

Acesse o WhatsApp na versão web e sincronize seu celular. Depois, clique no chat na qual está a foto que deseja salvar e aguarde a tela de conversa carregar no lado direito:

whatsapp-1

Clique na imagem e ela será exibida em tamanho maior. Para baixar, basta clicar no ícone de “seta”, localizado no topo direito. A foto será salva automaticamente na pasta de Downloads do PC.

whatsapp-3

Vídeos

O procedimento para vídeos é bem parecido. Basta acessar a conversa e encontrar o vídeo que deseja baixar:

whatsapp-2

Clique no vídeo para ele ser exibido em uma nova tela maior e em seguida selecione o ícone de “seta” para salvar no computador, no topo direito. Note que o vídeo será salvo automaticamente na pasta de Downloads

whatsapp-4

Agora você pode baixar de forma simples todas as imagens e vídeos enviados pelo chat do WhatsApp no seu computador sem precisar passar as mídias do celular para o seu desktop.

GVT é considerada a empresa que oferece a melhor experiência em banda larga

Pesquisa realizada pela SAX, operadora também teve destaque na categoria de TV por assinatura.

A GVT foi avaliada como a empresa que proporciona a melhor experiência para o cliente quando se trata do serviço de internet banda larga. A pesquisa ouviu mais de três mil consumidores de nove capitais brasileiras, considerando os segmentos de serviços de maior impacto no cotidiano das pessoas. Realizado pela SAX, empresa de consultoria e pesquisa com foco em experiências de clientes, o ranking apontou também a GVT HDTV como a segunda colocada na categoria TV por assinatura. Os consumidores entrevistados para a pesquisa em novembro responderam a seis questões sobre atendimento, relacionamento com a empresa, satisfação, continuidade e recomendação da marca.